VERDADEIROS HERÓIS E HEROÍNAS

54

Covid19, doença causada pelo coronavírus, atingiu todos os continentes do planeta. Até o presente momento mais de 2,85 milhões de pessoas perderam a batalha para o vírus em todo o mundo. Por outro lado, aproximadamente 75 milhões de seres humanos venceram a enfermidade.

Após um ano de pandemia e com a vacinação a passos lentos no Brasil, os médicos continuam recomendando lavar as mãos com frequência com água e sabão, manter uma distância segura de pessoas que estiverem tossindo ou espirrando e o uso de máscara quando não for possível manter o distanciamento físico.

Os profissionais da saúde (médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, entre outros) estão extenuados. Culpa da segunda onda da doença que atingiu em cheio o nosso país e, principalmente, por conta da irresponsabilidade de milhares de pessoas que insistem em descumprir o isolamento social.

Já virou manchete nos principais jornais do Brasil: festa clandestina é interrompida no final de semana. Em Nova Serrana não é diferente. A Vigilância Sanitária, a Guarda Civil Municipal (GCM) e a Polícia Militar (PM) volta e meia se deparam com um baile funk e com comemorações realizadas na zona urbana e rural do município. Um desrespeito sem precedentes com o próximo e com os profissionais da saúde que estão trabalhando em seu limite físico e psicológico.

Não vai adiantar pedir para que as pessoas, a maioria jovens, fiquem em casa! Então suplico a você, que está lendo este artigo, para que tenha piedade e clemência daqueles que estão na linha de frente da Covid-19 que, na minha humilde opinião, são os verdadeiros heróis e heroínas no combate a pandemia. Que Deus nos livre deste vírus perverso!

Por Adriano Rabelo