VÍDEO DE MULHER NO HOSPITAL SÃO JOSÉ VIRALIZA NO FIM DE SEMANA DENOTAM TEMPOS DE CRISE EMOCIONAL EM NOVA SERRANA

123

As pessoas estão por um fio. Por um fio na vida financeira, por um fio na saúde e na área emocional.

Neste final de semana circulou um vídeo nas redes sociais de uma mulher em uma cama no Hospital São José, filmada pela mãe. No vídeo de seis minutos a mãe clamava por socorro para a filha, que havia passado por uma cesariana há 22 dias e estava com os pontos inflamados sentindo muita dor. A mãe afirmava que a filha não estava tendo atendimento dentro do Hospital, e estava sentindo muita dor, chegando a acreditar que iria morrer.

Recebi este vídeo de dezenas de pessoas no meu whatsApp , fui marcada em vários facebooks e alguns amigos da família me ligaram. Imediatamente entrei em contato com a secretária de Saúde Glaucia Sbampato que me respondeu o seguinte:  Uma paciente pós-cesárea, que chegou com uma infecção na ferida, já foi atendida iniciada antibioticoterapia, com equipe toda e dando suporte, não é caso para transferência.

A mulher estava sendo atendida. A mãe estava inconformada com a dor da filha. E usou as redes sociais para desabafar essa dor. Claro que é compreensível. Quem sou eu pra julgar a dor dessas mulheres. Mas quero ressaltar algo que está ocorrendo com frequência, as pessoas estão usando as redes sociais antes de buscar a solução para as questões.

Em tempos de hospitais lotados, pessoas adoecidas fisicamente e emocionalmente precisam ter mais do que nunca resiliência e agir com cautela e com a razão, ao invés de se deixarem levar pela emoção.

Diálogo aberto e claro. Com todos! 

A vida está sempre por um fio, e o histórico de um povo sem assistência em várias áreas está calejando nossa gente.

A luz está lá na frente. O túnel ainda é longo e está estreito. Mas a luz vai chegar. Sou otimista, mas também sou realista. Por isso, calma, respira e busque agir com a razão. Não deixemos o medo e a insegurança nos dominar, pois tudo vai passar e estaremos ainda mais fortes quando a tempestade passar.

Uma semana de resiliência para todos.

Pela jornalista Lilian Camargos