ZEMA IMPÕE ONDA ROXA EM MINAS COM TOQUE DE RECOLHER E COMÉRCIO FECHADO

99

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), confirmou, em entrevista coletiva nesta terça-feira (16) que vai impor ao Estado a onda roxa, mais restritiva do Minas Consciente, durante 15 dias, diante do crescimento de casos do novo coronavírus.

Só poderão funcionar os serviços essenciais e há toque de recolher entre 20h às 5h, além da implantação de barreiras sanitárias. Quem circular pelas ruas está sujeito a fiscalização das forças de segurança e precisa justificar o porquê de estar fora de casa. Sequer encontros de pessoas da mesma família, mas que vivem em casas diferentes, são permitidos.

Zema reforçou que o Estado dobrou a quantidade de leitos de UTI e de enfermaria e que ainda há margem para  ampliação estrutural. O funcionamento desses eventuais leitos, porém, depende da contratação de mais profissionais de saúde, o que já não é possível neste momento devido à exaustão desses trabalhadores, segundo Zema, e a falta de profissionais no mercado de trabalho. 

Até então, cinco das 14 regiões do Estado já estavam na onda roxa. Mesmo nelas, a taxa de distanciamento social não chega a 45%, segundo o painel de monitoramento da SES-MG. A média do isolamento em Minas é de quase 39% atualmente, a mais baixa pelo menos desde julho de 2020.

Texto: Gabriel Rodrigues / O Tempo